Quinta-feira, 16 de Julho de 2009

 

II/III

Aiiiiii que AGaja está quase de férias. Sim, isto de andar a juntar letrinhas e a formar palavrinhas cansa, por isso vou dar uma volta (talvez duas) para descansar. Maaaasss, não quero ir sem antes deixar-vos a 2ª parte.

 

Bora lá entrar no elevador e descer uns quantos pisos…

 

Vamos lá deixar de pensar num conto de fadas vamos? Eles até que podem gostar de uns beijinhos doces aqui e ali, uma mão na barriga cada vez mais perto do umbigo pode iluminar ideias, no entanto desenganem-se minhas lindas, na cabeça destes bichos só há um pensamento: “Quando é que a gaja desce para um Olá?!?”Ou de uma maneira brega: “F”#$$-se esta já me lambia”

 

Ajoelhar para rezar porque OsGajos são religiosos:

- São?

- São!

 

Quando andarem pra ali armadas em fofas e começarem a sentir que ele abana a anca que nem uma Shakira (Olhó exagero) e que “carinhosamente” vos faz umas festas na cabeça, atenção! O que o macho realmente deseja é uma visita à igreja ao som do instrumento de metal. É hora de lamber os sinos!

É verdade! Não há igreja sem o toque dos sinos, e aqui estes ajudam o padre na missa. Fui clara? Não? Bom… Enquanto fazem festas ao doutor da igreja, tentem dar umas lambidelas e uns chupões ao Sr. Direito e ao Sr. Esquerdo (sem exagerar).

 

Depois de conhecerem um pouco o vosso guloso, arrisquem e vão ao confessionário, aquele sítio pequeno e escuro. Explorem ali à volta e quando ele menos esperar, pimpa! Aguilhoem o precioso (não esquecendo o Sr. Padre que gosta da festa). Sem medos lindas, eles gostam que nós andemos ali às voltas. Primeiro eles estranham, depois não querem outra coisa. Vícios…

 

Os homens são gulosos e se perdermos a vergonha e formos corajosas só podemos ganhar um homem fiel (ou não). Mas nada de enganos, uma ou outra vez vão engasgar-se, o sabor não vai ser dos melhores, os homens podem ser raposas e não avisar, e por falar nisso… Vai fora ou engole-se? Epah não me façam essa pergunta. Escolham a que mais vos agrada, até porque eles não querem saber disso. Portanto a livre escolha está do nosso lado. Se gostas e tens intimidade com o resultado final da coisa, vai em frente. Senão, avisa-o para que ele possa respeitar a tua decisão...

 

Afinal o que é que interessa? Interessa arranjar uma forma de amansar a fera. Os homens bem amestrados funcionam melhor para a nossa satisfação.

Como se faz a descoberta? Cada uma tem que encontrar a sua técnica. Uma opção é tentar acompanhar as reacções deles e ajustar velocidades e técnicas. No final acaba-se por descobrir as que fazem mais sucesso.

Ir ao castigo? Parece-me um preço baixo a pagar pelo prazer que pode proporcionar. Quando eles estão na lua fazem-nos quase tudo.

 

Ali está ele, indefeso, à nossa mercê... o prazer ou a dor dele está exclusivamente nas nossas mãos. Aproveitem!

 

Quando se gosta muito, tudo o resto é conversa... E o resto fica para o meu regresso, até lá é Explorar e Experimentar.




Sexta-feira, 10 de Julho de 2009

 

Se és Gajo e estás a ler estas palavras das duas uma, ou abriste levemente um sorriso porque até te costumas safar airosamente destes imbróglios, ou observas com mágoa a fotografia da tua ex namorada que te fez essa pergunta depois de rapar o cabelo. Claro que acabou contigo porque foste um inútil e não soubeste responder.

 

Homem que é homem conhece os sintomas. A gaja chega e dá-nos um beijo. Contudo, em vez de, como todos os dias, desatar a atafulhar-nos com inutilidades que lhe aconteceram ao longo do dia (Problemas com tampões e pelos encravados… Por aí), desta vez não! Nesse dia ela diz "Olá!"... E espera... Espera algo... Espera que digamos algo...

 

É então que começa...

Suores frios, gaguez imediata, batimentos cardíacos irregulares tipo manada de búfalos a descer a encosta. Vem aí a pergunta! Nós sabemos que vem, é uma questão de segundos...

Deixa já começar a olhar para ao cabelo. "ELA DEVE TER FEITO UMA MERDA QUALQUER NO CABELO!!". Procuramos então, já por instinto e sem grande eficácia e antes que seja, sequer possível, desconfiar seja do que for que eventualmente possa estar diferente... a cavidade bocal da gaja abre-se... E é reproduzido um som...

 

"Não reparas em nada diferente??"

 

"Tu és linda de qualquer maneira". Foi a única resposta decente que nós conseguimos arranjar para responder àquela que é a pergunta assassina do gajedo. Esta questão é colocada desde que existem as palavras que a compõem. Seria de esperar que alguém já tivesse congeminado meia dúzia de respostas alternativas que nos desenrascassem. Eu pedia àquela malta que inventa transistores de papel que se deixasse de merdas e começasse a pensar em coisas sérias.

 

"Tu és linda de qualquer maneira". Quem inventou esta resposta deve ter-se sentido o rei do mundo, o tipo mais inteligente à face da terra. "Calma lá!! Esta resposta não tem falhas. Mudou o cabelo? Está linda! Comprou roupa? Está linda na mesma. “É irrepreensível!” Terá pensado.

 

Deve porém, ter morrido pouco depois do ego inchado ou coisa que o valha, deixando-nos a todos, órfãos da sua genialidade. Chegou às nossas vidas e disse, "Tomem esta frase e agora desenrasquem-se". É como entrar numa máquina do tempo com um telemóvel e regressar ao passado. Mostramos a toda gente no séc. XV um aparelho que tira fotos, faz luzes e dá musica. Todos ficam fascinados e somos os maiores. Passados dois dias fica sem bateria e nunca mais nos serve para nada.

 

"Tu és linda de qualquer maneira" é o nosso telemóvel no século XV. Duvido é que se tenha aguentado dois dias, porque as gajas mudam uma merda qualquer a cada 20 minutos e à terceira o argumento já não pega. Esgotámos de tal forma o engodo, que hoje um gajo que responda "Tu és linda de qualquer maneira" tem como garantido um olhar fulminante e a certeza que as próximas erecções vão todas ser desperdiçadas no duche.

 

Não discuto que a nossa incompetência ao nível do diálogo sob pressão seja gritante, contudo, há uma resposta que não pode nunca ser dada. Situação:

 

AGaja: Notas alguma coisa?

OGajo: Não...

 

F#deu-se...

Ok que o nervoso as vezes dá para dizer merda, mas nunca o instinto primário nos pode atirar para tamanha imprudência. Responder "Não" é colocar uma rubrica num papelinho que diga assim "Eu indivíduo X sou atrasadinho mental de todo. Daqui só sai disparate, ser repositor de stocks no Pingo Doce é o objectivo supremo da minha vida e cheiro a presunto".

 

A resposta está em jogar na antecipação! Agir tipo cabeleireiro maricas. Observei-lhes o "modus operandus" e é o seguinte: Antes da gaja abrir o megafone é atacar logo:  

"Tás diferente, é o quê? (assumir ignorância não é problemático desde que anteceda um elogio) Tás mais magra? (o elogio) Tás gira!".

Eu sei que não vai ser fácil agir mariquinhas, mas pessoal… É encher o telemóvel de lembretes, agrafar post-its aos nós dos dedos, qualquer coisa.

 

Agora desenrasquem-se. Isto é capaz de nos aguentar mais umas horas.




Aqui as perspectivas são diferentes… tão diferentes quanto um gajo e uma gaja podem ser
mais sobre mim
Fevereiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27



posts recentes

O Rabetinha que há em mim...

As Sogras… A Continuação.

Os Conselhos de Sue

Se a sogra fosse boa... N...

Às vezes prefiro ver o Dr...

És diabética? Não? Então ...

AS BANHEIRAS DAS GAJAS SÃ...

Não é um bicho de 7 cabeç...

NÃO REPARAS EM NADA DE DI...

Susan Boyle gosta do Pudi...

Cesto da Roupa

Fevereiro 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Tic Tac
Quem Está?
online
SuperBlogsAwards
Page copy protected against web site content infringement by Copyscape
Quem Bispa?
Tags

todas as tags

subscrever feeds